segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

5 Dias, 5 Livros


Acabei de ler cinco livros em cinco dias. São livros com pouco mais de 100 páginas cada, com histórias simples mas escritas com mestria pelos seus autores.

Mário de Carvalho – A Liberdade de Pátio
Sete contos com a escrita ímpar de Mário de Carvalho que revelam a sua imaginação exuberante. Gostei especialmente de duas histórias: a da internacionalização de uma das maravilhas culinárias de Portugal (green broth ou à inglesa “col-dou vâ-de” ou ainda “cawdoe vehdi”) e a dos quatro professores reformados que o destino uniu num jardim municipal e depois decidem aliar as suas bibliotecas.

Miguel Torga – Os Novos Contos da Montanha
Compilação de vinte e dois contos gerados e desenvolvidos na Montanha, lugar materialmente pobre, mas eticamente rico com um quotidiano onde sobressai a fome, a ignorância e o desespero. Destaco os contos “O Alma Grande”, Fronteira”, “O Artilheiro” e “O Leproso”.

Miguel Sousa Tavares – No Teu Deserto
Livro simples, sobre saudade, nostalgia e amizade de duas pessoas que se conheceram e conviveram apenas durante uma curta viagem por terras de África. É uma história de amor, de um amor que não chegou a ser vivido, e que nos faz reflectir sobre a importância que as pessoas têm nas nossas vidas.

Anton Tchekhov – A Minha Mulher
Obra com três contos narrados de forma exemplar. “A Minha Mulher” é uma lição de vida, aborda um casamento fracassado, as suas causas e efeitos, num ambiente de fome extrema. “Um Caso Médico” está relacionado com a herdeira de uma fortuna que adoece no ambiente onde vive e “O Monge Negro”, onde um professor universitário ao mudar de ares para uma casa de campo, aviva a lenda de um monge negro.

Sérgio Cunha – Queridas Mulheres
Agora todos os homens já têm à sua disposição um Manual de Instruções da Mulher, apresentado de forma animada e galhofeira. Também inclui algumas dicas no sentido contrário, para as mulheres melhor compreenderem o sexo oposto bem como é dado um especial destaque ao desporto rei do nosso país. Hilariante.

Sem comentários: